SESSÃO DE PÔSTERES


DESEMPENHO DE ADULTOS USUáRIOS DE IMPLANTE COCLEAR UNILATERAL, BILATERAL E BINAURAL QUANTO à PERCEPçãO DE FALA, LOCALIZAçãO SONORA E AUTO-AVALIAçãO
Autor(es): Reis, A.C.M.B.; Bernal, S.C.; Amaral, M. S. A.; Silva, C.D.; Massuda, E.T.


INTRODUÇÃO: O Implante Coclear (IC) unilateral é mais acessível financeiramente, porém demonstra baixo reconhecimento de fala e localização do som em locais ruidosos, já o bilateral demonstra melhores resultados de percepção de fala e localização do som, porém possui alto custo e maior risco. Pouco se sabe sobre o desempenho do IC Binaural®, uma alternativa ao IC bilateral. OBJETIVOS: Avaliar o desempenho de adultos usuários de IC unilateral, bilateral e Binaural® quanto à percepção de fala em dois ângulos azimutais (0º e 180º), no silêncio e com ruído competitivo contralateral; avaliar a habilidade de localização do som em cinco diferentes direções (direita, esquerda, acima, em frente e atrás), no silêncio; avaliar a auto-percepção das dificuldades com o IC, por meio do questionário APHAB. METODOLOGIA: O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Participaram do estudo 18 indivíduos, de ambos os sexos, entre 18 e 59 anos, divididos em quatro grupos: GU – IC unilateral (n=5), GBIN – IC Binaural® (n=3), GBIL – IC bilateral (n=5), GC – controle (n=5). A percepção de fala foi avaliada por um teste de reconhecimento de sentenças, a 60 dB, no silêncio e com ruído competitivo SWN (Speech White Noise) em relação S/R +5 dB e 0 dB. A localização sonora foi avaliada com um tom puro de 60 dB a 1000 Hz, nas direções: direita, esquerda, acima, em frente e atrás, a 60 cm. A auto-percepção foi avaliada pelo questionário APHAB, apenas na condição “com IC”. RESULTADOS: Houve diferença significativa entre GBIN e GBIL no teste de percepção de fala com ruído e na subescala RF do APHAB. Não houve diferença significativa entre GBIN e GUNI para todas as condições de percepção de fala com ruído e todas as subescalas do APHAB. Não houve diferença significativa entre os grupos usuários de IC para a localização sonora. CONCLUSÃO: O GBIL obteve resultados mais próximos ao GC. Não conseguimos reunir evidências de que o IC Binaural® possa ser uma alternativa confiável à implantação bilateral.


Dados de publicação
Página(s) : p.4158
http://www.audiologiabrasil.org.br/eia/anais/trabalhos_select.php?id_artigo=4158&tt=SESSÃO DE PÔSTERES