Eventos EIA - Histórico

EIA - Histórico

 O I Encontro Internacional de Audiologia (EIA) teve início na cidade de São Paulo-SP, no ano de 1985, na Pontifícia Universidade Católica, devido à iniciativa de alguns professores em angariar fundos para a recuperação do Teatro Tuca, marco cultural da cidade. Naquele ano, como convidado internacional, contou com a participação do Prof. Dr. Robert Keith. O Encontro foi dedicado aos profissionais da área de Audiologia, aos alunos de graduação e pós-graduação, abrangendo principalmente o Estado de São Paulo. Este evento ocorreu de 1985 a 1990 na cidade de São Paulo, com a chancelaria da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. De 1991 a 1996 o evento foi sediado na cidade de Bauru-SP, com organização do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais e Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru, ambos da Universidade de São Paulo (USP).

No ano de 1996, durante o EIA, foi decidido em plenária que o Encontro deveria ter sua realização intercalada entre a USP - campus Bauru - e outra Instituição que atuasse em Ciência da Audição. Assim, no ano de 1997 o EIA foi realizado na Universidade Federal de Santa Maria/RS; nos anos de 1999 e 2001 na cidade do Rio de Janeiro/RJ, todos com o apoio de diversas instituições. O Evento atingiu impacto produtivo e relevante naquele momento e, desde então, consolidou-se como o mais importante evento científico da área de Audiologia no Brasil, culminando com a fundação da Academia Brasileira de Audiologia (ABA) durante o 16º Encontro Internacional de Audiologia, em 2001.

No ano de 2002, durante o 17o EIA realizado na cidade de Bauru/SP, o evento passou a ser de responsabilidade integral da Academia Brasileira de Audiologia (ABA), fundada durante o 16o EIA. A primeira decisão da ABA, foi definir a Universidade Tuiuti do Paraná – Curitiba, como a sede do 18o EIA, levando novamente este importante evento para a região Sul do país.  O 19 o EIA foi novamente em Bauru e foi mais um sucesso com a participação significativa da comunidade científica da área, com aproximadamente 1.000 participantes. O 20 o  EIA em 2005 ocorreu em São Paulo, na PUC/SP que sediou o primeiro EIA em 1985, na campanha SOS TUCA pela reconstrução do Teatro Universitário, onde  20 anos depois 1200 fonoaudiólogos estiveram reunidos discutindo os avanços da Audiologia.

No ano de 2006 o 21o EIA retornou à cidade de Bauru/SP, tendo como sede a Faculdade de Odontologia de Bauru e o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, ambos da Universidade de São Paulo.

Em 2007, o 22 o  EIA foi realizado pela primeira vez na região Nordeste do País, na cidade de Natal, capital do Estado do Rio Grande do Norte. Neste ano o EIA contou com o apoio da comunidade cientifica local, dos estados da região e, mais especificamente, com a Universidade Potiguar (RN). Foram 787 participantes entre alunos de graduação, pós – graduação, profissionais fonoaudiólogos, médicos e outras profissões da saúde das mais diversas regiões do Brasil, além de alguns participantes da América do Sul.

Em 2008, o 23 o  EIA foi realizado na cidade de Itajaí, no Estado de Santa Catarina, região Sul do Brasil. A Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) sediou e colaborou com o encontro, envolvendo a comunidade cientifica local e regional. Neste ano, o encontro contou com 850 participantes entre profissionais fonoaudiólogos, médicos e estudantes de graduação e pós – graduação de diferentes localidades do Brasil. O fato de a ABA ter alternado da região nordeste para a região sul do Brasil proporcionou uma ampla divulgação do avanço científico da audiologia no país.

Em 2009, o 24o  EIA foi realizado novamente em Bauru, e manteve o sucesso de sempre.

Em 2010 as “ Bodas de Prata” do EIA comemorando seus 25 anos foi realizada conjuntamente com o 30o  International Congress of Audiology numa parceria da ABA com a International Society of Audiology (ISA) em São Paulo. O evento contou com mais de 1.000 participantes tendo participação ativa de 29 países e, no que se refere ao Brasil, participação de todas as regiões havendo mais representação do sudeste, sul e nordeste.

Durante todos esses anos, os Encontros têm proporcionado momentos que tanto profissionais e pesquisadores nacionais e internacionais, quanto alunos de graduação e pós-graduação apresentam e discutem a produção científica das diversas instituições de ensino do país.

As atividades científicas, que englobam conferências, cursos e fórum de debates, são organizadas de forma a possibilitar um perfeito entrosamento de opiniões levando a um consenso quanto aos novos recursos para o tratamento de indivíduos com distúrbios de audição como, também, a troca de informações no âmbito internacional. Procedimentos e técnicas clássicas e inovadoras relacionados ao diagnóstico diferencial de patologias na área da otologia e audiologia são amplamente discutidos.  Novas abordagens terapêuticas, cirúrgicas ou (re)habilitadoras são apresentadas e discutidas. Além disso, ocorrem debates sobre os avanços da tecnologia no panorama atual, levando os profissionais a repensarem suas posturas no que se refere à possibilidade da utilização dos recursos de informática, visando o aperfeiçoamento no atendimento de pacientes e na supervisão de profissionais à distância.

Assim, o evento caracteriza-se por ser um grande Fórum de Debates no qual teses e dissertações são apresentadas ao lado das comunicações orais, cursos, conferências, mesas redondas e painéis. Ênfase é dada ao aluno iniciante na área de pesquisa, com espaços para a apresentação dos trabalhos de monografias e iniciação científica na forma de temas livres e pôsteres.

Em 2011 o 26º EIA foi realizado em Maceió (AL) no período de 17 a 20 de abril em parceria com a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL). Este estado foi escolhido para contemplar a solicitação dos associados identificada em pesquisa realizada durante o 24º EIA em Bauru (SP) que apontou a região nordeste como o local para o próximo EIA.

O 27º EIA foi realizado em Bauru/SP. 28º EIA Foi em Salvador/BA e o 29º EIA foi em Florianópolis/SC no Costão do Santinho.

O 30º EIA foi realizado em Bauru/SP em homenagem a querida Profa. Dra. Maria Cecilia Bevilacqua.

1986 1º EIA São Paulo – SP
1987 2º EIA São Paulo – SP
1988 3º EIA São Paulo – SP
1989 4º EIA São Paulo – SP
1990 5º EIA São Paulo – SP
1991 6º EIA Bauru – SP
1992 7º EIA Bauru – SP
1993 8º EIA Bauru – SP
1994 9º EIA Bauru – SP
1995 10º EIA Bauru – SP
1996 11º EIA Bauru – SP
1997 12º EIA Santa Maria – RS
1998 13º EIA Bauru - SP
1999 14º EIA Rio de Janeiro – RJ
2000 15º EIA Bauru – SP
2001 16º EIA Rio de Janeiro – RJ
2002 17º EIA Bauru – SP
2003 18º EIA Curitiba – PR
2004 19º EIA Bauru – SP
2005 20º EIA São Paulo – SP
2006 21º EIA Bauru - SP
2007 22º EIA Natal – RN
2008 23º EIA Itajaí – SC
2009 24º EIA Bauru – SP
2010 25º EIA São Paulo – SP
2011 26º EIA Maceió – AL
2012 27º EIA Bauru – SP
2013 28º EIA Salvador – BA
2014 29º EIA Florianópolis - SC
2015 30º EIA Bauru - SP
2016 31º EIA São Paulo - SP