SESSÃO DE ORAIS


Eficácia do Treinamento Auditivo e Visual em Crianças Submetidas à Miringotomia Bilateral
Autor(es): Caroline Donadon; Leticia Reis Borges; Milaine Dominici Sanfins; Anila Gabriela Roncolato; Maria Francisca Colella-Santos


Introdução: A otite média representa uma das doenças mais comuns na infância, sendo um problema de saúde pública, afetando a criança e seus familiares. Efeitos adversos da otite podem ser observados no decorrer do desenvolvimento infantil, tais como: flutuação da audição, problemas na fala, na linguagem e no desenvolvimento cognitivo. O programa de treinamento auditivo proporciona a ativação do sistema auditivo através de mudanças estruturais e funcionais. O objetivo foi comparar os resultados dos testes de processamento auditivo antes e depois de programa de treinamento auditivo e visual em sujeitos com histórico de otite média submetidas à miringotomia bilateral. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em pesquisa sob o nº 889.074/2014. A amostra foi constituída por 16 crianças, com idade entre 9 e 13 anos, com audição dentro dos padrões da normalidade (limiares auditivos até 15 dB, curva timpanométrica do tipo A, reflexos ipsi e contralaterais presentes bilateralmente). Os testes de processamento auditivo aplicados nos períodos pré e pós treinamento foram: Dicótico de Dígitos, Teste de reconhecimento de sentenças - PSI/SSI, Teste Dicótico consoante vogal, GIN - Gaps in Noise, Teste de Padrão de Frequência (humming e nomeação). Estes sujeitos foram reunidos em dois grupos: Grupo I: oito crianças realizaram treinamento auditivo acusticamente controlado; Grupo II: 8 crianças foram submetidas ao treinamento visual. A duração da intervenção foi de 8 sessões e foi utilizado o site “Afinando o Cérebro”. Ao comparar os resultados pré e pós treinamento auditivo, observamos diferença estatisticamente significantes nos testes dicótico de dígitos [OD p= 0,02 – OE p= 0,019]; PSS - Humming [OD p= 0,026 – OE p= 0,025] e Nomeação [OD p= 0,001 – OE p= 0,00058]; Gaps in Noise [OD p= 0,00197 - OE p= 0,00034]; SSI [OD p= 0,021 - OE p= 0,017]. Para o GII, não houve diferença estatisticamente significante ao compararmos o desempenho entre o pré e pós nos testes aplicados. A análise dos resultados sugere que o programa de treinamento auditivo é mais eficaz para reabilitação das habilidades auditivas quando comparado ao treinamento visual em crianças com histórico de otite média submetidas à miringotomia.


Dados de publicação
Página(s) : p.3696
ISSN : 1983-179X
http://www.audiologiabrasil.org.br/eia/anais/trabalhos_select.php?id_artigo=3696&tt=SESSÃO DE ORAIS